Páginas

Assista nossos Programas

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Petrobras apoia Parada LGBT e reconhece isonomia de direito de casais homossexuais

Neste domingo (26/6) será realizada mais uma edição da Parada do Orgulho LGBT (Lésbicas, Gays, Bissexuais e Transgêneros), a maior do gênero no mundo, segundo os organizadores. O tema deste ano será "Amai-vos uns aos outros: basta de homofobia!" - 10 anos da Lei Estadual 10948/01. Rumo ao PLC 122" (Projeto de Lei da Câmara, que propõe a criminalização da homofobia). A Petrobras patrocina o evento desde 2007.

Empresa pioneira em iniciativas de respeito à diversidade, a Petrobras reconhece, desde 2007, o direito a benefícios previdenciários de casais de mesmo sexo. No mesmo ano, a cobertura do Programa de Assistência Multidisciplinar de Saúde foi estendida a parceiros do mesmo sexo. Hoje, mais de 100 funcionários, entre homens e mulheres, usufruem o direito de incluir os seus companheiros no plano de saúde da Companhia. Essas ações são acompanhadas pela Comissão de Diversidade da Petrobras.

Em ambos os casos o critério adotado pela Companhia é o mesmo para a admissão de companheiros heterossexuais. A forma de comprovação do vínculo se dá por meio da apresentação de documentos como as declarações de União Estável registrada em cartório e do imposto de renda em que conste o companheiro, ou a companheira, como dependente do beneficiário titular. Esses dados são reportados no Relatório de Sustentabilidade e também na carteira do Índice Dow Jones.

Todas essas iniciativas e princípios também fazem parte do Programa Pró Equidade de Gênero da Petrobras, coordenado pela Secretaria de Políticas para as Mulheres que, em 2010, foi reconhecida pelos esforços de implementação de políticas neste sentido, recebendo pela terceira vez consecutiva o Selo Pró Equidade de Gênero. Este programa inclui, entre suas ações, o combate à homofobia, que está relacionado à agenda de direitos humanos da comunidade LGBT no Brasil.

A Petrobras amplia sua atuação nesta área através do patrocínio a projetos para a promoção da equidade de gênero e para a defesa da diversidade sexual. São exemplos iniciativas como os projetos Centro de Formação Juvenil para o Turismo Patativa do Assaré, do Grupo de Resistência Asa Branca (GRAB), e CACTO - Centro de Cultura, Arte, Comunicação e Tecnologia, da Fábrica de Imagens, contemplados na Seleção Pública 2010 do Programa Petrobras Desenvolvimento & Cidadania. Os projetos têm foco na promoção dos direitos humanos e questões de gênero, diversidade sexual e juventude, atuando na capacitação profissional de jovens para a área de turismo e comunicação.

O apoio à Parada LGBT está consonante com um dos dez valores descritos no Planejamento Estratégico da Petrobras: a valorização da diversidade humana e cultural nas relações com as pessoas e instituições, garantindo os princípios de respeito às diferenças, de não discriminação e de igualdade de oportunidade.

*

sábado, 11 de junho de 2011

BOMBEIROS SOFREM INJUSTIÇA NO RIO DE JANEIRO

Foto: http://www.antonioribeironoticias.com.br/
Na manhã de 11/06, os 439 bombeiros detidos no Rio de Janeiro, apenas por reivindicarem aumento de salário justo, foram libertados com a promessa de responderem processo em liberdade.


Os heróis, que salvam vidas sem distinção, ganham o menor salário da categoria no Brasil. Em comparação ao que se gasta com presos detidos no sistema carcerário, é uma vergonha o salário de um policial.

Tratados como bandidos e humilhados publicamente pelo governador do Rio de Janeiro Sergio Cabral, que chamou os nossos heróis de 'incompetentes', os mesmos além de lutarem por uma merecida melhoria de vida, agora terão que se preocupar com um processo judicial que poderá manchar suas fichas cobertas de glórias por salvarem tantas vidas.

Vale lembrar que enquanto o governo gasta mais de R$4,8 mil com um detento que destrói famílias inteiras, paga menos de mil reais para homens que trabalham dignamente, heroicamente e salvam vidas de todas as espécies.

Para deputados que tão facilmente aprovaram o seu próprio aumento de salário para R$27 mil no começo do ano, será tão difícil assim, apoiarem esta tão honrada categoria?

Será que todos os governantes do país, principalmente os do Rio de Janeiro, não levam em conta a importância desses chefes de família, deixando-os chegarem a um estado de humilhação pública?

Quem salvará os bombeiros?

Dos males o menor... O desprezo do governo do Rio de Janeiro no atendimento às reivindicações, só serviu para fortalecer ainda mais a nossa admiração e respeito à justa causa que leva homens tão importantes, que deveriam estar trabalhando para nos salvar, a ter que pedir 'pelo amor de Deus' por melhoria no seu salário vergonhoso.

Só para lembrar, o salário que eles ganham atualmente para arriscarem suas vidas, corresponde ao dos menores escalões nas empresas por aí à fora. É INJUSTO um bombeiro ganhar menos do que dois salários mínimos para correr riscos, enquanto os deputados engravatados do nosso país ganham uma fortuna para discutir e aprovar na maioria das vezes assuntos irrelevantes que não acrescentam em nada para a base da pirâmide, salvo raríssimas excessões.

É VERGONHOSO COMO BRASIL TRATA OS SEUS HERÓIS!!!!




ANISTIA AOS BOMBEIROS HERÓIS!!!!