Páginas

Assista nossos Programas

sábado, 8 de janeiro de 2011

Kassab anuncia projeto de construção de 10 novos galpões de coleta seletiva na cidade

Anúncio foi feito hoje de manhã, 04, durante a vistoria das obras da nova unidade de tratamento de resíduos sólidos que está sendo construída na Lapa

Fotos de Fábio Arantes/Secom

 Está prevista para o início do ano a conclusão das obras da nova Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos (galpão de coleta seletiva) da cidade de São Paulo. O prefeito Gilberto Kassab vistoriou o local nesta terça-feira (4) na Lapa e falou sobre o projeto de inaugurar 10 novas centrais de triagem com início ainda este ano.

"Essa obra tem resultado extraordinário para a cidade. Em primeiro lugar por conta do seu objetivo maior que é a reciclagem do lixo e a recuperação do meio ambiente. Depois temos o lado social, as famílias trabalharão aqui para ter o seu sustento. A idéia é termos um plano diretor para nos próximos meses inaugurarmos 10 novas centrais. Segundo o cronograma, a idéia é inaugurarmos a primeira dessas centrais daqui cinco ou seis meses e depois inaugurar uma por mês até concluirmos a entrega das 10", disse Kassab.

Com 60% das obras concluídas, o novo Galpão da Lapa fica na avenida Presidente Castello Branco, nº 7.729, próximo à ponte Júlio de Mesquita Neto. Ele atenderá cerca de 100 famílias da cooperativa Cooper Vivabem que integram o Programa Socioeconômico de Coleta Seletiva da Prefeitura desde 2004. A cooperativa trabalha com aproximadamente 260 toneladas de material reciclável por mês e é uma das poucas do estado que recebe isopor. A renda média mensal das famílias é de R$ 800,00.

A nova Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos está sendo construída através de convênio com o Governo Federal. O custo total é de R$ 1,4 milhão, sendo R$ 500 mil investimentos do Governo Federal e o restante da Prefeitura.

Este novo galpão oferecerá melhores condições de trabalho aos cooperados, além de estrutura necessária para a instalação de esteiras, prensas e outros equipamentos utilizados para a separação do material reciclável. Atualmente a Cooper Vivabem funciona em um galpão na região da Vila Leopoldina e suas atividades serão transferidas para o novo endereço assim que as obras forem finalizadas.

A nova Unidade de Tratamento de Resíduos Sólidos tem 1.148 m² e é composta por um pavimento de estrutura metálica em arco, com oito metros de altura no ponto mais alto, paredes de blocos, ventilação natural por janelas, piso de concreto, banheiros masculino e feminino, vestiários, área administrativa, refeitório, copa, 16 baias de reciclagem, duas esteiras para a separação dos resíduos e área para os veículos descarregarem o material recolhido na cidade.

Segundo o secretário de Serviços, Dráusio Barreto, além das 10 novas centrais de triagem que deverão ser implantadas com verbas do município e do Governo Federal, a Prefeitura está em negociação com as concessionárias responsáveis pela coleta de lixo na cidade para que elas também instalem novas centrais de triagem. "Temos um programa também contratado com as concessionárias coletoras de lixo da cidade de São Paulo. Pelo contrato de concessão, elas tem a responsabilidade de construir 17 centrais de triagem. Isto foi objeto de repactuação do contrato de concessão há alguns anos e o início deste investimento está previsto para o nono ano de concessão até o 12º. Estamos no sexto ano de concessão, mas o prefeito recomendou a revisão destes marcos por conta da necessidade da cidade", explicou Dráusio Barreto.

Coleta Seletiva

O Programa Socioeconômico de Coleta Seletiva da Prefeitura atende a 74 dos 96 distritos da capital. Desde 2003, ano de implantação do programa, o volume de material coletado cresceu oito vezes e atualmente a média diária de materiais recicláveis coletada é de 135 toneladas. A Secretaria de Serviços mantém convênio com 20 cooperativas - incluindo uma de material eletrônico - que realizam a separação dos materiais. Cerca de 1.000 cooperados participam do programa.

Em 2010, o investimento em coleta seletiva foi de R$ 15 milhões e o serviço é realizado por duas concessionárias (Loga e Ecourbis), além das 20 cooperativas conveniadas à Prefeitura. Além disso, existem 3.811 Pontos de Entrega Voluntária (PEVs), localizados em escolas, supermercados, além de condomínios residenciais, comerciais e públicos. São disponibilizados aos condomínios que contribuem com a coleta seletiva 2872 contêineres.
video